domingo, junho 17, 2007

Quase deuses

"Quase Deuses" (Something the Lord Made, 2004) é um achado! Daqueles filmes que você vai locar porque não tem muitas opções inéditas ou porque um atendente lhe indicou e não se arrependerá.

Alfred Blalock e Vivien Thomas foram médicos pioneiros em operações cardíacas, numa época em que todos os cirurgiões renomados seguiam uma lei de nunca tocar no coração humano e que negros (como Vivien) sofriam muito com o racismo. A trama aborda desde o início do relacionamento de amizade entre eles até o final de suas vidas. Ambos faleceram há mais de 20 anos.

Difícil é dizer o que se destaca mais neste filmaço feito pela HBO e dirigido pelo experiente (e fracassado nos cinemas) Joseph Sargent (80 anos), que abandonou as telonas após ser indicado ao Framboesa de Ouro com seu "Tubarão - A Vingança" (1987) e se manteve firme dirigindo filmes para a TV, até que a experiência lhe trouxe muitos Emmys e dois prêmios consecutivos mo Directors Guild Of America por "Quase Deuses" e "Warm Springs".

O roteiro, escrito a quatro mãos por Robert Caswell e Peter Silverman, soube muito bem colocar numa mesma panela, sem muita pieguice, vários relacionamentos importantes na trama. Podemos acompanhar a amizade entre o bruto e insensível Alfred e Vivien - um orgulhoso trabalhador que ama o que faz. Outra trama paralela muito bem desenvolvida é entre Vivien e sua esposa, pois o salário do marido (que não conseguiu se formar, apesar de ser tão bom médico quanto seu mentor) mal dá para pagar o aluguel. O racismo também é muito presente e nos mostra, sem julgamentos dos personagens (algo raro em filmes que abordam o tema), uma parte triste da história norte-americana. Sim, temos toda a luta dos médicos para salvar vidas (bem no estilo "Plantão Médico"), incluindo uma criança que foi a primeira a receber uma cirurgia no coração em toda a história.

Alan Rickman e Mos Def funcionam tão bem juntos, trabalham tão seriamente, mostrando tanta concentração durante todos os 110 minutos de filme, que mereceram as indicações que ambos receberam ao Globo de Ouro e Emmy por esse trabalho.

(100% Vídeo)

16 comentários:

Anônimo disse...

Vivien era marceneiro antes de se tornar técnico de laboratório e assistente do Dr. Alfred. Cabe ressaltar que a técnica cirúrgica foi desenvolvida por Vivien, utilizando cães em seus experimentos. Este lindissimo filme mostra a dedicação de dois homens em busca, não do sucesso, mas do bem para a humanidade (me pergunto se é este o foco dos cientistas de hoje).

Eliel de Torres

QUANTICA disse...

Michelson
Preciso saber se tem alguma nova lista de filmes para a gurizada assistir, ou se conhece algum site com outras dicas para o nosso pessoal poder ver. Um abraço.
Luiz Aguiar

Michelson disse...

Prezado Luiz:

O que tenho para sugerir está aqui no blog. Não é fácil encontrar bons filmes.

Um abraço.

Leidinha Pires disse...

Uma historia emocionante, real, maravilhosa que mostra a determinação de um homem simples e a vontade de fazer o bem.

Anônimo disse...

o filme é ótimo para assistir.Mostra uma descoberta grandiosa na medicina,mas,poderiam ter destacado o lado preconceituoso contra os negros.

Laura disse...

Muito bom o filme, retrata bem a verdade de hoje o preconceito...
O filme é MARA.

Anônimo disse...

sem sombra de duvidas esse é um dos melhores filmes que já assistir na minha vida.até pq ainda é possivel ver o preconceito das pesoas até hoje.e no filme isso é bem retratado, muito bom esse filme,bom mesmo!

abraço!

Anônimo disse...

Bom e um dos filmes que amei pois fala de que nada na vida sao os Brancos que consequem os Negros podem ser desciminados e tals masi um coisa que eles sabem fazer e respeitar todos e lutam pra ser respeitados e esses filme mostra que os Negros sao inteligentes capazes de trazer uma vida de volta
e por isso que adorei essa FILME

LAGO RIOS disse...

PARABENS MICHELSON

QUE DEUS LHE DE SABEDORIA PAARA INDICAR BONS FILMES, FILMES QUE TRAZERM UMA LIÇAO DE VIDA, COMO O QUASE DEUSES, A VIRADA, ESCRITORES DA LIBERDADE, DE PORTA EM PORTA...UM ABRAÇO

LAGO RIOS FONTES PENAFIEL
MACHADINHO DOESTE - RONDONIA

JULIANNE DI GIAIMO disse...

Muito bom o filme, retrata bem a verdade de hoje o preconceito... assista o filme e você tirará as suas próprias conclussões.

Anônimo disse...

esse filme é bem para refletir que tudo que feito com amor, pode ter bons resultados e é bem o que monstra no filme o amor pela vida de outras pessoas era o ideal desses dois médicos, que não desistiram do seus objetivos.

Anônimo disse...

Esse filme é um dos MELHORES que ja assisti!!! :D
Muito...
Muito...
Muito...
bom!!!

recarsilva disse...

sou suspeita em falar sobre esse filme, pois amo biografias. mas, vale a pena ver as facetas das relaçoes humanas, quando o contexto exige certas atitudes que não são as que estão em nosso coração.

Herica disse...

EU LI OS COMENTÁRIOS SOBRE O FILME, MAS POUCOS,PERCEBERAM O FOCO REAL DO MESMO. SOMETHINHG DE LORD MADE, NOS MOSTRA COMO FOI O PROCESSO DE CONQUISTAS DE DOIS GRANDES MÉDICOS, UM DE FATO, OUTRO POR HONRAS, NUMA ÉPOCA CHEIA DE PRECONCEITOS E DIFICULDADES, O PROCESSO DA PESQUISA E EFETIVAÇÃO DA CIRURGIA CARDÍACA FOI UM MARCO NA MEDICINA MODERNA, POIS GRAÇAS À CONDIÇÕES FAVORÁVEIS, COMO A ANESTESIA, QUE OFICIALMENTE FOI DEMONSTRADA EM 1846 POR MORTON, MUITO EMBORA, PARTICULARMENTE EU CONSIDERE CRAWFORD LONG COMO VERDADEIRO INVETOR DA ANESTESIA. DR. ALFRED BLALOCK E VIVIEN THOMAS REALMENTE FORAM MÉDICOS PESQUISADORES QUE REVOLUCIONARAM A CIRURGIA NO MUNDO. POR ISSO ME ORGULHO DE ESTAR ENTRANDO NESSE UNIVERSO E UM DIA CRAVAR MEU NOME COMO GRANDE MÉDICA E QUEM SABE PESQUISADORA.

Rose disse...

Este filme para mim é maravilhoso.
Gosto muuuito de biografias, tá chegando aí o filme nãos habilidosas do Dr Ben Carson. Este é expetacular pois alem dos preconceitos e a chegada no topo de alguem pobre e negro o filme dá uma ênfase ao lado religioso do médico.

Anônimo disse...

Esse filme é espetacular, a história dos dois é algo incrível. Infelizmente, pelos comentários, o pessoal não entendeu a verdadeira idéia do filme. Dá até vontade de ser médico vendo umas histórias assim!